Category Archives: teatro

“Escola de Molières” em cartaz no Rio com apoio da Acústica

O espetáculo Escola de Molières é a nova aposta teatral da Acústica Perfeita! Nosso som  está presente nessa comédia, resultado de um projeto de pesquisa e experimentação do diretor Amir Haddad, em cartaz no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico. Atores e atrizes de diversas escolas e técnicas já fizeram parte do projeto, como Letícia Spiller, Camila Pitanga, Renata Sorrah, Ivone Hofman, Guida Vianna, Leonardo Vieira, Fabrício Boliveira, Karla Tenório, Iris Bustamante, Virgínia Cavendish e Tonico Pereira, entre outros. O espetáculo tem como grande proposta estimular a reciclagem dos artistas.

O elenco atual, formado por 30 atores profissionais, é composto de nomes como Tereza Seiblitz, Leo Rosa, Clara Soria, Caetano O’Maihlas, Daniel Ávila e Catarina Abdalla. O texto, uma adaptação de Amir Haddad, com a colaboração de Solange Padilha, Luiz Otávio Moraes e Lorena da Silva, apresenta uma história universal, a partir de trechos de obras do grande dramaturgo francês Jean Baptiste Poquelin, mais conhecido como Molière. Tais obras são: “Escolas de Mulheres”, “O Improviso de Versalhes”, “Don Juan” e “O Burguês Ridículo”, fontes que dão forma, conteúdo e fantasia ao espetáculo – uma comédia burlesca, que você não pode perder!

Teatro do Espaço Tom Jobim, Rua Jardim Botânico, 1008 (2274-7012). 6ª, às 21h, Sab. e dom. às 20h30. R$ 50. Em cartaz até 19 de setembro. Duração: 210 min. Censura: 14 anos. Gênero: Comédia

Anúncios

“Oui Oui… A França é Aqui” novamente em cartaz com apoio da Acústica Perfeita

Um dos melhores espetáculos de 2009, vencedor do Prêmio Shell de melhor texto, volta ao público do Rio de Janeiro em agosto. Até o dia 22, a peça fica em cartaz no Teatro Fashion Mall. Sucesso de crítica, “Oui Oui… A França é Aqui” é um espetáculo musical engraçadíssimo e de extremo bom gosto. O som da Acústica está presente e você é nosso convidado. Fique ligado no Twitter, Orkut, aqui no blog e não deixe de receber nossa newsletter, pois até o final desta temporada, diversas entradas para o espetáculo serão sorteadas! Boa sorte e bom espetáculo!

Ainda não recebe nossos informativos com promoções e notícias sobre o universo da música? Solicite cadastro através do e-mail newsletter@acusticaperfeita.com.br!

Rafael Almeida entra na onda do Twitter

Demorou, mas finalmente Rafael Almeida abriu sua conta no Twitter (www.twitter.com/rafaelalmeidaaa). No sábado, 22 de maio, o ator e endorser da Acústica começou a escrever no microblog e trocar figurinhas com alguns amigos que já usam a rede. Rafa tá aproveitando pra conversar com amigos como Maria Gadú, o pessoal do Rosa de Saron e a cantora Mia Rose, que já usam o Twitter. Também está divulgando a peça Garotos e falando sobre o próximo trabalho: “Tô cantando smile do Charlie Chaplin… Variando com o repertório do meu CD! Que em breve vão conhecer!!!”, disse, no domingo.

Garotos - Divulgação

Na foto acima, Rafael divulga o pessoal do espetáculo em turnê por Mato Grosso do Sul. Ah, o Rafa tá seguindo também o perfil da Acústica no Twitter! Você já tá seguindo? CLIQUE AQUI e siga a gente!

Garotos – próxima parada: Bahia

Os rapazes do espetáculo Garotos estão em turnê pelo Brasil e seguem na estrada com som da Acústica. A última parada foi Araruama, aqui no Rio. Antes, eles se apresentaram em São Pedro da Aldeia, Saquarema e Campos dos Goytacazes, e agora, nos dias 14, 15 e 16  de abril, se apresentam em Vitória da Conquista, na Bahia. Abaixo, conheça um pouco mais do espetáculo.

Amor, amizade, saudade, morte e vida – principalmente, muita vida! Garotos, de Leandro Goulart, é um espetáculo emocionante e divertido, onde cinco jovens retratam as aventuras e desventuras de um homem desde seus dez anos de idade. Temas como virgindade, masturbação, drogas, sexualidade, perdas, paixões, família, traição, porres, gravidez, futuro, teatro, futebol, música e internet, não fazem desta, uma peça só para adolescentes: Garotos trata, com cuidado, das relações humanas, e mostra, acima de tudo, o quanto é bom viver.

Contada sempre na primeira pessoa do singular, Garotos responde a muitas questões que não aprendemos em casa ou na escola. Emoções que surgem inesperadamente a partir da adolescência e nos acompanham por toda existência e, claro, os consequentes dilemas de como lidar com elas. A peça mostra o período dessas descobertas a partir de histórias vivenciadas pelo autor e roteirista Leandro Goulart, que também assina a direção ao lado de Afra Gomes.  No elenco, jovens atores conhecidos pelo grande público por seus trabalhos na TV e no teatro, Rafael Almeida, Ícaro Silva, Ivan Mendes, Eduardo Pelizzari e Caio Bucker, vivem o alter ego de Goulart em cenas ágeis que transitam vorazmente entre o humor, o nostálgico e a poesia.

Com trilha escolhida por Leandro Goulart, Afra Gomes e pela diretora musical Isadora Medella, e preparação vocal de Claudia Sampaio, a montagem é pontuada por muita música. O violão e outros instrumentos tornam-se amigos inseparáveis desses garotos, que tocam desde hits como Sempre Assim, do Jota Quest; Todas as Noites, do Capital Inicial e Vou Deixar, do Skank; passando pelas românticas Toda Forma de Amor, de Lulu Santos e Vinte e Poucos Anos, de Fábio Jr., até Carta ao Tom, de Vinicius de Moraes – uma homenagem à bossa-nova. Destacando ainda uma divertida versão de Rehab, de Amy Winehouse, na qual os cinco atores levam o público à loucura com uma das coreografias assinadas por Marcio Vieira.

“Oui Oui… A frança é aqui” fatura Prêmio Shell 2009

Conversamos com Gustavo Gasparani, idealizador e ator do espetáculo

Por Jean Souza

Em cerimônia realizada na segunda-feira, 5 de abril, no Jockey Club do Rio, Gustavo Gasparani e Eduardo Rieche foram os vencedores da categoria “Melhor Autor” da 22ª edição do Prêmio Shell de Teatro. O espetáculo apoiado pela Acústica conta a história da influência francesa no Brasil, através de canções clássicas de ambos os países e esquetes engraçadíssimos, que consagram o musical como um dos melhores de 2009. As músicas são interpretadas de forma impecável por Ester Elias, Gottsha, Solange Badim, César Augusto, Cristiano Gualda e pelo próprio Gasparani.  No ano passado, “Oui Oui” recebeu quatro indicações ao prêmio. Em entrevista ao blog, o autor fala um pouco do espetáculo, que fica em cartaz no Rio até 18 de abril.


Assisti ao musical em outubro do ano passado e agora, na última temporada. Percebi uma diferença muito grande entre o espetáculo atual e o que era encenado no início. O lado cômico ficou mais forte?
Ficou mais solto, né? É o resultado do relacionamento com a plateia. Na comédia você ensaia numa sala fechada e quando entra o público você descobre onde eles riem. E assim, vai desenvolvendo mais. O espetáculo entrou no sexto mês em cartaz, então essa interação entre plateia e o texto brota de forma mais forte durante a temporada.

Você acha que o público fica surpreso quando vem à Maison de France assistir vocês? É um público que vem esperando um tipo de musical e encontra outro?
Talvez o público não imagine que vai ser tão engraçado. Essa peça agradou desde as crianças até a terceira idade. Tem muita criança que vem assistir com os pais, por causa da questão histórica. E a terceira idade é quem vai se envolver mais com as músicas, a influência francesa foi mais próxima deles. Há algumas oscilações, mas na maioria das vezes o resultado é sempre muito bom. A gente tem uma resposta muito boa.

Vocês têm intenção de levar o espetáculo para outros estados? A percepção em outras cidades seria diferente da reação do público carioca?
Acho que seria um pouco diferente, mas acho que seria boa. Outro dia, brincando, eu perguntei pra um amigo meu: ‘Você acha que em São Paulo essa peça vai dar certo?’ E ele respondeu ‘É claro que dá! O Cristo Redentor não é carioca, é brasileiro’. Então, o Cristo redentor, a Torre Eiffel são ícones das culturas, das cidades da gente. Nós temos intenção, sim, de fazer o espetáculo em São Paulo. Mas o público vai ter chance de ver o musical em outra temporada aqui no Rio. A gente fica em cartaz até 18 de abril.

Gasparani, no Teatro Maison de France

Qual tem sido o valor da figura do apoiador, na produção de um musical?
Nós temos essa parceria com a Acústica, que fornece o nosso teclado. A Acústica é perfeita, literalmente. É a parceria que viabiliza as produções, porque o musical é muito caro. O preço do musical no Brasil é completamente defasado, é impossível lotar esse teatro sem apoio. Sozinho, você não sustenta o dia a dia da produção de um musical, mesmo lotando. É muito caro. Se o ingresso custasse R$150, R$120, aí você começaria a pensar, mas não pode botar esse valor. O ingresso custa R$60, que vira R$30, porque a maioria é meia-entrada. Se a gente não tiver apoio ou patrocínio, não consegue manter um espetáculo desse porte.

Em uma cena do musical vocês fazem uma piada com a Lei Rouanet.
Sim, inclusive esta é uma característica do Teatro de Revista. Ele sempre falava do Teatro da época, das políticas, porque política cultural sempre foi um problema! Desde mil setecentos e lá vai fumaça…

O que você acha da reformulação da lei?
Acho que ela tem que ser feita com calma. É um tema polêmico. A lei tem coisas muito positivas, viabilizou muitas coisas. Acho que é bom sempre refletir e tentar melhorar ainda mais. Mas quando as coisas vêm muito radicais é que eu acho confuso. Vide o petróleo do Rio de Janeiro agora. Quando vem uma coisa que reformula tudo, tira tudo, quem é que escolhe? Isso é meio complicado, precisa ser muito bem analisado.

Oui, Oui… A França é Aqui – A Revista do Ano
Teatro Maison de France PSA Peugeot Citroën. Capacidade: 352 lugares. Av. Presidente Antônio Carlos, 58, Centro. Telefone: (21) 2544-2533. Temporada popular: De 1º a 18 de abril. Horários: Quinta a domingo, 19h30. Preços: Quintas e sextas, R$ 25; Sábados e domingos, R$ 60. Classificação indicativa: 12 anos. Duração: 1h50.

Espetáculo “Garotos” estreia na Região dos Lagos com som da Acústica

Voltamos com mais teatro, desta vez com nova temporada da peça “Garotos”, com Rafael Almeida, endorser da Acústica, no elenco. Os atores Ícaro Silva, Ivan Mendes, Eduardo Pelizzari e Caio Bucker fazem parte do espetáculo, que narra as experiências da adolescência masculina. O som no palco é da Acústica!